Liberalismo, republicanismo e democracia no marco do novo constitucionalismo latino-americano

Introdução; 1. Contra o liberalismo, por mais direitos: uma contradição; 2. República representativa, mas nem tanto; 3. Frágeis democracias; Considerações Finais; Referências das Fontes Citadas

Main Authors: Barros, Ana Tereza Duarte Lima de, Gomes Neto, José Mario Wanderley
Format: Artigo
Language: pt_BR
Published: 2017
Subjects:
Online Access:
id oai:bdjur.stj.jus.br.teste5:oai:localhost:bdtse-3671
recordtype tse
spelling oai:bdjur.stj.jus.br.teste5:oai:localhost:bdtse-36712020-06-02 Liberalismo, republicanismo e democracia no marco do novo constitucionalismo latino-americano Liberalism, republicanism and democracy in the new latin american constitutionalism Barros, Ana Tereza Duarte Lima de Gomes Neto, José Mario Wanderley Democracia República Presidente da República Autoritarismo Liberalismo Constituição Direitos individuais América Latina Bolívia Venezuela Equador Introdução; 1. Contra o liberalismo, por mais direitos: uma contradição; 2. República representativa, mas nem tanto; 3. Frágeis democracias; Considerações Finais; Referências das Fontes Citadas É possível que haja democracia sem que se respeitem as garantias consagradas pela tradição liberal? Alguns países latino-americanos como a Bolívia, a Venezuela e o Equador, chegaram a criar novas constituições com o intuito de aprofundar a democracia e a cidadania. No entanto, esses países têm cada vez mais caminhado para um regime iliberal e essas constituições ajudaram a aumentar os poderes dos presidentes. O fato dessas Cartas preverem a possibilidade de o presidente convocar diretamente a cidadania tornou possível a aprovação da reeleição indefinida na Venezuela, o que desafia o próprio conceito de República. As Cartas neo-constitucionalistas aportaram grande avanço ao reconheceram os direitos dos povos indígenas, porém, os referidos países violam os direitos individuais e as eleições não se dão em condições de igualdade. Ao final, são regimes semidemocráticos, sendo a Venezuela, mais especificamente, uma forma de autoritarismo competitivo. Is it possible for a democracy to survive without respecting the guarantees enshrined by the liberal tradition? Some Latin American countries like Bolivia, Venezuela and Ecuador created new constitutions in order to deepen democracy and citizenship. However, these countries have been walking towards an illiberal regime and these constitutions have helped to increase the powers of presidents. The fact that these letters provide the possibility for the President to convoke citizens directly made possible the approval of indefinite re-election in Venezuela, which challenges the very concept of Republic. The neo-constitutionalist Letters breakthrough is the recognition of the rights of indigenous peoples. However, these countries violate individual rights and elections do not take place on equal terms. Lastly, they are semi-democratic regimes, and Venezuela, more specifically, a form of competitive authoritarianism (Levitsky, WAY, 2010). 2017-09-29T18:27:20Z 2017-09-29T18:27:20Z 2015 Artigo BARROS, Ana Tereza Duarte Lima de; GOMES NETO, José Mario Wanderley. Liberalismo, republicanismo e democracia no marco do novo constitucionalismo latino-americano. Revista Eletrônica Direito e Política, Itajaí, v. 10, n. 4, p. 2146-2167, 2015. http://bibliotecadigital.tse.jus.br/xmlui/handle/bdtse/3671 pt_BR <a rel="license" href="http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0/deed.pt_BR"><img alt="Licença Creative Commons" style="border-width:0" src="https://i.creativecommons.org/l/by-nc-sa/4.0/88x31.png" /></a><br />Este item está licenciado com uma Licença <a rel="license" href="http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0/deed.pt_BR">Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional</a>. 22 p.
institution TSE
collection TSE
language pt_BR
topic Democracia
República
Presidente da República
Autoritarismo
Liberalismo
Constituição
Direitos individuais
América Latina
Bolívia
Venezuela
Equador
spellingShingle Democracia
República
Presidente da República
Autoritarismo
Liberalismo
Constituição
Direitos individuais
América Latina
Bolívia
Venezuela
Equador
Barros, Ana Tereza Duarte Lima de
Gomes Neto, José Mario Wanderley
Liberalismo, republicanismo e democracia no marco do novo constitucionalismo latino-americano
description Introdução; 1. Contra o liberalismo, por mais direitos: uma contradição; 2. República representativa, mas nem tanto; 3. Frágeis democracias; Considerações Finais; Referências das Fontes Citadas
format Artigo
author Barros, Ana Tereza Duarte Lima de
Gomes Neto, José Mario Wanderley
title Liberalismo, republicanismo e democracia no marco do novo constitucionalismo latino-americano
title_short Liberalismo, republicanismo e democracia no marco do novo constitucionalismo latino-americano
title_full Liberalismo, republicanismo e democracia no marco do novo constitucionalismo latino-americano
title_fullStr Liberalismo, republicanismo e democracia no marco do novo constitucionalismo latino-americano
title_full_unstemmed Liberalismo, republicanismo e democracia no marco do novo constitucionalismo latino-americano
title_sort liberalismo, republicanismo e democracia no marco do novo constitucionalismo latino-americano
publishDate 2017
url http://bibliotecadigital.tse.jus.br/xmlui/handle/bdtse/3671
_version_ 1668435537783947264
score 12,078567