Democracia e cultura política no Rio Grande do Sul no pós-1985 : tem a abertura política brasileira influenciado na participação política dos gaúchos?

Analisa a cultura política dos eleitores da cidade de Porto Alegre (Rio Grande do Sul/Brasil) entre 1970 e 2013. Parte-se do pressuposto que a materialização de um sistema democrático depende tanto de variáveis institucionais como comportamentais. Em outras palavras, que um sistema político maduro e...

Full description

Main Author: Viscarra, Simone Piletti
Other Authors: Tribunal Superior Eleitoral
Format: Outro
Language: Português
Published: 2020
Subjects:
Online Access:
Summary: Analisa a cultura política dos eleitores da cidade de Porto Alegre (Rio Grande do Sul/Brasil) entre 1970 e 2013. Parte-se do pressuposto que a materialização de um sistema democrático depende tanto de variáveis institucionais como comportamentais. Em outras palavras, que um sistema político maduro e estável precisa possuir além instituições normativas bem estabelecidas o apoio dos cidadãos a essas. Considerando as transformações políticas no Brasil durante o período em análise o foco do estudo é avaliar se as mudanças institucionais trazidas pela redemocratização impactaram de alguma forma na ação e na percepção política dos eleitores (cultura política). Para realizar a investigação são empregados dados estatísticos sobre o interesse político, participação política formal, percepção sobre o voto e importância do voto dos eleitores de Porto Alegre. Tais informações derivam de surveys aplicadas entre 1970 a 2013 com o apoio da UFRGS e do CNPq. Logo, este é um estudo de matriz teórica culturalista e de natureza quantitativa. A análise dos dados ocorrerá por meio de frequências e regressão linear. Resultados preliminares indicam que é necessário repensar como a instauração da democracia está ocorrendo, uma vez que valores como o voto personalista e a baixa participação em partidos políticos pouco se altera com o passar dos anos na cidade. O que indica uma dicotomia entre valores culturais e normativos de apoio ao sistema político instaurado pós-1985 e tornam ainda mais relevante conhecer a relação entre cultura política e instituições políticas, como é proposto por esse estudo.